domingo, 10 de janeiro de 2010

Você já me esqueceu


Anoiteceu. Eu sei que ao invés de sonhar com seus olhos brilhando pra mim, vou ter que encarar o abismo que se estende a minha frente. Eu sei que pra você, já foi. Mas eu ainda lembro do que você me disse, tantas vezes, perto do meu ouvido. O vento levou tudo de mim. Não sobrou uma palavra que eu ainda possa ouvir. Para te-las, tenho que le-las toda noite antes de durmir. Já nem escuto mais você tentando me convencer a ficar. Mal sabia você, que no fundo eu queria ficar, mais ia embora só pra contrariar. Queria arriscar. Me deixar em seus braços. Mas não imagino como seria. Não sei o que seria dessa paixão, sem minha demora. Não sei como seria essa história sem minhas perguntas, as quais ignorei as respostas, pois meu prazer está no questionamento.
Você não sabe o quanto você me fez tremer, passar noites sem dormir, dormindo à noite e sonhando com você. E agora Morfeu me leva apenas a uma vazio imenso. O que você deixou, quando se foi, sem deixar rastros pra eu seguir e te encontrar. Fico sentindo falta do seu rosto, seu riso, seu corpo, seus gestos, sua fala. “Eu não quero lembrar, mas eu nem consigo esquecer”. Mas você sim, me esqueceu, como se esquece do brinquedo com o qual costumava brincar na infância. Agora achou outra diversão e me largou num canto. Mas acho que está certo. Seguir em frente é direito de todos. Vá viver suas alegrias. Seus bons momentos. Já que eu não estou do seu lado por completo. Já que eu brinquei de me certificar do seu amor e perdi a aposta. Me perdi pelo meio do caminho pro fim do jogo e fiquei presa. E enquanto estou aqui, você vai se encontrar. E vai achar, no calor do carnaval, outra menina que te sirva melhor. Que acredite piamente no seu amor, sem questionar. Que deite na grama pra olhar nos teus olhos. Que te leve ao cinema quando você quiser. Que te leve às nuvens ainda de pé no chão. Que não tenha medo de te amar. Que vá contigo festejar. Ou, uma garota que apenas tenha a coragem que eu não tive de dizer, que todo tempo, eu sentia o mesmo que você.

Isabela Moraes
10/01/10

"E eu não vejo um jeito de fazer você lembrar
De tantas vezes que eu ouvi você dizer
Que eu era tudo pra você
(...)
E a madrugada fria agora vem dizer
Que eu já não passo de nada pra você
Você já me esqueceu"
Fernanda Takai (Fred Jorge) - Você já me esqueceu


5 comentários:

  1. medinho, quando eu li o texto pensei exatamente na Fernanda Takai cantando essa música =)

    quanto ao texto, nãoooo.. não creio nessa coisa de esquecimento. pessoas importantes nunca são esquecidas.quanto a "E vai achar, no calor do carnaval" que tenso, nem todos gostam de se perder por aí no carnaval hein!? e.. "outra menina que te sirva melhor." quem lê até acha q vc tá falando de alguém insensivel que só quer ao lado quem lhe sirva melhor, mais tenso ainda, se fosse pra amar quem nos serve, acho que só amariamos as pessoas certas, acho que o amor perderia a graça.

    enfim..
    saudade! ;*

    ResponderExcluir
  2. Acho que é impossível esquecer, mas ao mesmo tempo me sinto vivendo nessas linhas, e fico aqui tentando entender certas coisas:
    Pq quanto mais amamos alguém mais dúvidas e inseguranças temos?
    Pq é tão difícil encontrar a paz numa relação? Pq sempre acabamos com a sensação (falsa ou não) de que não somos bons o suficiente?

    Me nego a acreditar que amar é sofrer, mas confesso que é complicado me manter firme nessa crença quando o mundo insiste em me dar provas do contrário!

    Não importa o quanto nos doamos, isso não nos garante segurança, nada é certo no amor,só o fim é provável. (infelizmente)

    ResponderExcluir
  3. Ain.. que depre o comentário do Yuri.
    Eu acho ( eu sempre acho de mais, maaaaas..) que as vezes temos que nos sentir inseguros sobre algumas coisas pra ter mais certeza delas.


    Me nego a acreditar que amar é sofrer [2]

    ResponderExcluir
  4. Sou forçada a concordar com Yuri. Amar é sofrer mesmo quando se está feliz. Por isso é algumas pessoas preferem ficar sozinhas, ha uma certa felicidade economica no nosso coração.
    Texto hipnotizante! Muito triste e belo

    ResponderExcluir
  5. Amar nunca foi e nunca será sinônimo de sofrimento. Amar é viver, é ter respeito consigo e para com o seu próximo. Certas pessoas deveriam amar mais e se expressar menos.

    Lindas palavras.

    Gostei daqui. Estarei seguindo o seu blog.

    Se puder, entre em nossa comunidade, pf -, sim, esta também pertence à ti, já que escreves!!!


    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=96229629

    Incontáveis abraços.

    ResponderExcluir