quinta-feira, 2 de março de 2017

Veneno

Eu amei alguém tóxico. Talvez tenha sido recíproco e eu tenha sido tóxica também, mas sei que amei. E nunca soube se fui amada. Tenho apenas lembranças, boas e ruins, se é que isso existe, são lembranças. Eu já amei  alguém tóxico. Eu não me arrependo. Amei intensamente em cada briga. E amei em cada passeio de mãos dadas. Amei quando chorava seus exageros . amei sorrir com suas declarações. Amei quando me acusava. Amei aqueles olhares de pedidos de desculpas. Amei os olhares de recrminação. Amei o sim e amei o não. Eu amei deitar-me ao lado de uma pessoa sem saber se ela iria me querer ali na manhã seguinte. Amei fazer amor até de madrugada. Eu amei esperar desesperada por uma ligação depois dos rompantes que soavam como términos. Eu amei pensar que “dar um tempo” tornava a relação mais forte. Eu amei os beijos apaixonados. Eu amei me convencer de que os rompimentos eram obstáculos e que voltar era superação. Eu amei a ansiedade que me corroía nas noites em que não me ligava. Eu amei as ligações arrependidas que me interrompiam o sono. Amei as promessas sussurradas. Amei as críticas exaltadas. amei os belos desenhos. amei a rasura dolorosa que deixou em mim. Eu amei alguém tóxico. Talvez eu não consiga desintoxicar.

Isabela C Moraes
02/03/17

"All I'll can ever be to you
Is a darkness that we know,
And this regret I got accustomed to.
Once it was so right
When we were at our high,
Waiting for you in the hotel at night.
I knew I hadn't met my match,
But every moment we could snatch,
I don't know why I got so attached.
It's my responsibility,
And you don't owe nothing to me,
But to walk away I have no capacity."

Tears Dry On Their Own - Amy Winehouse

Nenhum comentário:

Postar um comentário