sexta-feira, 5 de maio de 2017

De Mala Pronta


Fiz minha mala numa tarde de domingo, quando você demorou demais para voltar pra mim. Jurei não voltar pra você, não olhei pra trás quando deixei o bilhete no armário, doeu fechar a porta do quarto vazio, deixei a cama arrumada e prometi nunca mais bagunçar aqueles lençóis. não senti nada ao subir naquele ônibus, mas chorei como uma criança ao ver morrer o sonho de ter um filho com seus olhos. O que você estava fazendo quando não estava nos meus braços?  Eu vou voltar pra casa e nunca voltar pra você. 
Sobre 04/12/16
Isabela C Moraes
09/12/16

"Quem procurar não vai me achar
Já encontrei o meu lugar
É triste, por ser longe de você
É triste, por eu não saber voltar pra casa e ver...

Que tudo que eu deixei pra trás
As cartas em cima da mesa..."
Contas Vencidas - Fresno

Nenhum comentário:

Postar um comentário